Publicado por: Olga Pessoa | 02/04/2013

E nem me lembrar de te esquecer!

Anúncios
Publicado por: Olga Pessoa | 24/03/2013

Publicado por: Olga Pessoa | 20/03/2013

Sua até morrer!

O que há dentro do meu coração
Eu tenho guardado pra te dar
E todas as horas que o tempo
Tem pra me conceder
São tuas até morrer
Te adoro em tudo, tudo, tudo
Quero mais que tudo, tudo, tudo
Te amar sem limites
Viver uma grande história

Aqui ou noutro lugar
Que pode ser feio ou bonito
Se nós estivermos juntos
Haverá um céu azul

Um amor puro
Não sabe a força que tem
Meu amor eu juro
Ser teu e de mais ninguém
Um amor puro

Publicado por: Olga Pessoa | 20/03/2013

Tomara!

Eu sou mais forte do que eu.

Publicado por: Olga Pessoa | 20/03/2013

Duvido muito!

Voltarei algum dia à minha vida anterior? Duvido muito.

Publicado por: Olga Pessoa | 20/03/2013

BBEE

Mas se através de tudo corre a esperança, então a coisa é atingida. No entanto a esperança não é para amanhã. A esperança é este instante. Precisa-se dar outro nome a certo tipo de esperança porque esta palavra significa sobretudo espera. A esperança é já. Deve haver uma palavra que signifique o que quero dizer.

Publicado por: Olga Pessoa | 20/03/2013

O telefone tocou, eu atendi, chamaram por mim. Em geral pergunto quem é porque nem sempre estou disposta a ser chateada. Mas dessa vez alguma coisa na voz, doce e tímida, me fez dizer que era eu mesma que estava ao telefone. Então a voz disse: sou uma leitora sua e quero que você seja feliz. Perguntei: como é seu nome? Respondeu: uma leitora. Eu disse: mas eu quero saber seu nome para poder dizê-lo ao desejar que seja feliz. Mas foi inútil, ela não tinha sequer diante de mim a vontade de aparecer como pessoa que é. Era o anonimato completo. Mas para você, de quem nem ao menos sei o nome, quero que tenhas alegria e que, se já não é casada, que encontre o homem de sua vida. Peço também que não leia tudo o que escrevo porque muitas vezes sou áspera e não quero que você receba minha aspereza.

Publicado por: Olga Pessoa | 09/03/2013

Preparando o coração!

???????????????????????????????

Hoje, tive uma das maiores emoções da minha vida. Não dá para descrever em palavras, só traduzi esta emoção, até agora, em lágrimas. Infelizmente nem todos entendem esse momento, mas indepedente disso eu estou muito feliz e pela primeira vez, me sinto inteiramente e verdadeiramente…GRÁVIDA!!!!Com todas as letras, com todas as caixas altas e com todo amor do mundo. Agora é daqui pra frente…09/03/2013. Minha vida começa hoje e tudo que vivi até aqui, me fortaleceu para que eu pudesse me tornar uma mulher de verdade. Nunca mais serei só, nunca mais a vida deixará de ter sentido. Nunca mais vou poder fraquejar e nunca mais vou poder desanimar. Obrigada Deus, por gostar tanto de mim, por nunca ter desistido de mim e por sempre me oferecer segundas, terceiras,…chances. Eu te agradeço e te prometo, de hoje em diante, merecer benção por benção que preparas para a minha…ops…nossas vidas.

Publicado por: Olga Pessoa | 06/03/2013

Coisas de uma garotinha...

 

Ando um pouco carente. Talvez eu tenha me convencido que não preciso ser um rochedo todo o tempo. Fortalezas também cansam, precisam de um tempo. A gente é tão pequeno, tão frágil. Nascemos tão puros, vamos nos perdendo da nossa essência aos poucos. A vida vai nos sujando, vamos colocando o pé na lama e afundando.

Uma descrença anda entalada na minha garganta. Me arranha, dói, incomoda. Não sei se ainda posso acreditar. E eu quero, meu Deus, eu quero desesperadamente acreditar que as pessoas fazem merda e se arrependem. Quero acreditar que as coisas não morrem e que, sim, são eternas e bonitas.

Ando um pouco cansada. Das pessoas. De gente que não cresce. Dos que não sabem olhar para a frente e caminhar com as próprias pernas. Às vezes meus joelhos tremem, meus pés ficam cansados, mas sigo andando. Tem gente que não consegue. Por esses não…

Ver o post original 294 mais palavras

Publicado por: Olga Pessoa | 06/03/2013

Coisas de uma garotinha...

“No fundo, bem no fundo, eu tenho é tanta saudade de tudo.”

Ver o post original

Older Posts »

Categorias